Teste de resina Epóxi para a construção do molde flutuador lateral


Na fabricação do molde dos flutuadores laterais de nosso trimaran, foi necessário reforçar e vedar sua superfície interna a fim de prepará-la para a laminação a vácuo - fundamental para a confecção da chamada "ama", que é o casco do flutuador lateral. Porém, como em todo processo de engenharia, é necessário testar e analisar alternativas antes que qualquer decisão final seja tomada. Hoje, mostraremos um pouco do nosso processo de teste para resinagem e laminação de moldes.

Nesta etapa, é importante avaliar todas as ferramentas à disposição e como cada material irá interagir com a superfície de trabalho. Diferentes tipos de madeira, como mdf e compensado naval, possuem diferentes níveis de absorção de resina. A resina, por sua vez, pode ser preparada de diferentes formas, com ou sem Aerosil, por exemplo, adquirindo, conforme o tipo de preparo, diferentes viscosidades que influenciam o processo de aplicação, bem como o resultado final.

Quanto mais planejamento antes da execução do trabalho, mais fácil será sua realização e melhor será seu resultado; além disso, garantir bons resultados logo nas primeiras tentativas reduz o desperdício de tempo nas etapas seguintes; material também pode ser poupado em possíveis correções. Ambos - tempo e material - são muito preciosos para a equipe. Para o bom andamento do projeto, cada etapa conta!


No vídeo a seguir, o membro da nossa Equipe de Casco, Gabriel Câmera, do 3º ano de Engenharia Naval, mostra o processo de teste para que encontremos a melhor combinação de resina Epóxi e fibra de vidro, isso para a utilizarmos em futuros moldes da embarcação que deverá ser construída pela equipe.



Depois da finalização dos testes e da obtenção de resultados satisfatórios, utilizamos a resina Epóxi, a fibra de vidro, o compensado flexível e o mdf para fortalecer o molde dos flutuadores laterais de nossa ama, para que, no processo de infusão a vácuo, ele não ceda ou quebre. São testes como esses que elevam a qualidade de confecção de nossa embarcação. O conhecimento gerado quando fazemos experimentos continua na equipe.


Foto do processo de reforço do molde com fibra de vidro


Com testes, evitamos surpresas e imprevistos nos trabalhos da oficina; isso para obter uma embarcação competitiva com um projeto eficiente!


Até a próxima marujos!


144 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo